12 C
Moura
Segunda-feira, 28 Setembro, 2020

Castelo de Moura

Apesar de haver vestígios de assentamentos mais antigos nos arredores da cidade, apenas na primeira metade do século IV a.C. é que se estabelece um povoado na colina do Castelo. Desde então, até à década de 40 do século XX, praticamente não há interrupções na ocupação humana no Castelo de Moura.

A primeira indicação sobre o nome antigo de Moura, Lacant, data do período visigótico, mas é apenas a partir da conquista islâmica da Península, no século VIII, que surgem as primeiras referências à cidade nos textos de cronistas e geógrafos. No século XII, mais concretamente em 1166, Moura cai pela primeira vez em mãos cristãs. No entanto, o califa almóada Al-Mansor, em 1190 ou 1191, volta a reconquistar a cidade e manda construir ou reconstruir o seu sistema defensivo. Com esta cronologia subsiste o grande torreão em taipa, sobranceiro ao edifício da Biblioteca Municipal, e uma torre, também em taipa, mas bastante arruinada, na vertente Norte.

Entre o final do século XIII e o século XV têm lugar diversas intervenções no castelo, a mais significativa das quais terá sido a construção do pano de muralha da alcáçova e da torre de menagem, na segunda metade do século XIV, durante o reinado de D. João I.

Do início do século XVI data a construção das torres de Salúquia e do Relógio, bem como do Convento de Nossa Senhora da Assunção.

No século XIX, a maior parte das estruturas defensivas são demolidas, com o objetivo de extrair salitre para o fabrico de pólvora.

O Castelo de Moura foi classificado como Imóvel de Interesse Público a 27 de março de 1944.

Dias de abertura: de segunda-feira a domingo
Horário: das 9:00 às 17:30
Coordenadas GPS: Latitude 38.143642| Longitude -7.451059

Virtual Tours - Moura

X