Galerias Fotográficas

Concelho

Amareleja

Amareleja é uma freguesia do concelho de Moura com uma área de 10 834 hectares.

Situada na margem direita do rio Ardila, no extremo Norte do concelho de Moura e seu limite com o concelho de Mourão e confrontando, a Este, com terras espanholas, a freguesia de Amareleja dista da sua sede de concelho cerca de 29 km.

A ocupação humana na freguesia remonta ao IV milénio antes de Cristo, no entanto o período cronológico melhor representado corresponde ao Romano, nomeadamente nas imediações de Valtamujo, Morgado e Arrochais.

O repovoamento local data de entre os séculos XIII e XIV, aspeto comprovado pelo significado etimológico de muitos casais e herdades que compunham a freguesia. Crê-se que as necessidades religiosas teriam levado, nos finais do séc. XV, à construção da Igreja de Santo António (padroeiro dos gados em muitas regiões do país), originando a sua fixação e forma de núcleo populacional. Será de uma data posterior, provavelmente do início do século XVII, a construção da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, a igreja matriz da freguesia.

Num documento de 1695, a freguesia foi chamada de MARELEJA. A origem do nome da freguesia, segundo algumas opiniões, deve-se à expressões dos primeiros povoadores que lhe chamavam "campo das amarelas", designação que lhe veio da abundância de flores amarelas que atapetavam os seus campos ou dos extensos campos de trigo cultivados. O termo “Marel” (lugar escolhido para a seleção e apuramento de raças) poderá também ter contribuído para a derivação do nome de Amareleja, na medida em que os rebanhos, em época de reprodução, poderiam juntar-se e os seus pastores designarem esse local como “Mareleia” (ato de procriar, reproduzir).

No que se refere à concentração populacional, a freguesia de Amareleja é a localidade rural do concelho com maior número de habitantes: 2564 (Censos 2011), tendo tido o número mais elevado de habitantes em 1940, com cerca de 9000 pessoas.

A base económica da freguesia é fortemente tributária do setor primário, nele se destacando a agricultura, a olivicultura, vitivinicultura e a pecuária, em torno das quais se organizam grande parte das produções industriais e do comércio da freguesia, com destaque para a produção de vinho, azeite, passas de uva e queijo de cabra; a construção civil e a carpintaria são também atividades muito importantes para o desenvolvimento local.

No artesanato da freguesia de Amareleja, destacam-se a sapataria manual, ferraria, latoaria, ferro forjado, miniaturas em barro e madeira, cadeiras de buinho, cestaria de verga, rendas e bordados.

Amareleja foi elevada à categoria de Vila em 16 de agosto de 1991 (Lei 95/91).




Estado do Tempo

Programas de Rádio

Website Security Test